quarta-feira, 16 de outubro de 2019

IBGE aponta que diferença salarial entre pobres e ricos atinge recorde


O rendimento médio mensal do 1% mais rico da população brasileira atingiu, em 2018, o equivalente a 33,8 vezes o ganho obtido pelos 50% mais pobres, segundo dados divulgados hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. No topo, o rendimento médio foi de R$ 27.744; na metade mais pobre, de R$ 820. A diferença atingiu o recorde desde 2012.


De acordo com o instituto, a desigualdade aumentou porque o rendimento real da metade mais pobre caiu ou subiu bem menos do que o dos mais ricos, principalmente nos últimos anos. Entre 2017 e 2018, o ganho dos 10% mais pobres caiu 3,2% (para R$ 153 em média) enquanto o do 1% mais rico aumentou 8,4% (para R$ 27.774).

Ao mesmo tempo, desde o início da pesquisa, houve uma diminuição no total de domicílios atendidos pelo Bolsa Família, de 15,9% no total do país em 2012 para 13,7% em 2018.