domingo, 16 de junho de 2019

Ambulantes vendem camisas da seleção brasileira com nome de Najila Trindade e o número 171


A seleção brasileira estreou na Copa América na noite d última sexta-feira (15), contra a Bolívia, no estádio do Morumbi. Apesar de ter vencido por 3 x 0, o que virou assunto entre os internautas foi outra coisa: a venda de camisas com o nome de Najila Trindade, modelo que acusou Neymar de estupro e agressão.  


Nas tradicionais barraquinhas que vendem roupas, vuvuzelas, cachecóis e outros acessórios para os torcedores, a novidade é o que mais chama atenção de quem passa. Diferente da camisa de Neymar, que é encontrada com o número 10, a de Najila foi feita com o número 171, clara referência ao Artigo 171 do Código Penal Brasileiro, que trata de “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”, em outras palavras, o artigo trata sobre denúncias falsas.