terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Grupo de conselheiros do Vitória pede renúncia de Ricardo David


Um grupo formado por 52 conselheiros do Vitória divulgou nessa segunda-feira (18), através de carta aberta, um pedido de renúncia do presidente do Vitória, Ricardo David, e do vice-presidente, Francisco Salles.

"A renúncia da dupla Ricardo David e Chico Salles é o clamor de toda a torcida do Vitória, inclusive nosso. Entendemos que, apesar da dificuldade que uma nova Diretoria tampão teria de administrar o Clube e da impossibilidade de fazer mágica que transforme os nossos resultados esportivos em tão pouco tempo, o Vitória precisa respirar e se afastar de figuras que nada podem contribuir e, além disso, têm se especializado em destruir o Vitória", diz um trecho do documento.

Confira na íntegra a carta aberta divulgada por conselheiros do Vitória divulgada nessa segunda-feira:

"CARTA DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO À TORCIDA DO VITÓRIA

Torcedor do Vitória,

O momento do nosso Clube é péssimo e, mais do que nunca, exige que nós, conselheiros eleitos para o triênio 2017-2019, sejamos claros e diretos no nosso manifesto.

Esta explanação pública era necessária desde o início de 2017, quando os líderes da chapa Vitória do Torcedor, da qual fizemos parte, começaram a mostrar que, enquanto dirigentes, o belo discurso não seria ratificado pela prática.

Faltou transparência e, no mínimo, honrar as suas “bandeiras”. E este comportamento foi estendido pela atual gestão que, além de tão incompetente quanto, se mostrou ainda mais mentirosa, ao descumprir toda a plataforma com a qual foi eleita.

A renúncia da dupla Ricardo David e Chico Salles é o clamor de toda a torcida do Vitória, inclusive nosso. Entendemos que, apesar da dificuldade que uma nova Diretoria tampão teria de administrar o Clube e da impossibilidade de fazer mágica que transforme os nossos resultados esportivos em tão pouco tempo, o Vitória precisa respirar e se afastar de figuras que nada podem contribuir e, além disso, têm se especializado em destruir o Vitória.

No entanto, a renúncia tem demorado bastante para acontecer e isso teria uma explicação, além da já conhecida vaidade.

Eles têm a caneta na mão e podem dizer para onde vai cada centavo gasto pelo Vitória. O Conselho Deliberativo pode tão somente propor fiscalizar os atos e propor controles. Por isso, o orçamento aprovado para 2019 foi de R$45 milhões, bem abaixo dos R$73 milhões que Ricardo David queria na primeira reunião para tal.

No ano passado, o orçamento aprovado foi de R$102 milhões. Mas, sabemos do estouro que será divulgado em abril, quando deverão prestar contas. Na última parcial divulgada ao Conselho Deliberativo, referente ao acumulado até setembro, a receita realizada era aproximadamente 10% abaixo do previsto e a despesa aproximadamente 10% acima, desconsiderando uma reversão de R$9,5 milhões em provisões feita no início de 2018, provisões estas que foram contabilizadas por esta mesma gestão no fechamento das contas de 2017, distorcendo a real situação do clube.

Sabendo que no último trimestre não houve qualquer mudança de rumo, o resultado final em 2018 será desastroso, com as consequências que já vemos desde o ano passado, como endividamento, antecipação de receita, atraso no pagamento de obrigações e até mesmo uma apressada e mal planejada venda de um jovem jogador tão promissor que, ao contrário do que foi dito no site oficial, deverá ter a totalidade dos seus direitos econômicos adquiridos pelo Hoffenheim até o final do ano por um valor já fixado.

A despeito da real situação de descumprimento orçamentário e irresponsabilidade com as finanças do clube, o presidente do Conselho Diretor apontou em diversas entrevistas o resultado final do primeiro semestre como trunfo da gestão e exemplo a ser seguido. Além de utilizarem artifícios contábeis para maquiar o resultado do exercício, as informações tardam a chegar para o Conselho Deliberativo que, mesmo após promessas de que teria prestações de contas mais ágeis, precisa de muito tempo, paciência e insistência para que estas reuniões aconteçam.

O próprio Conselho Fiscal tem tido dificuldades para conseguir as informações requisitadas. O balancete de novembro foi entregue no final de janeiro e o de dezembro continua pendente, assim como outras informações importantes do clube, como o valor atual do endividamento, que já foi questionado pelos Conselhos Deliberativo e Fiscal, sem resposta objetiva para ambos.

Fato é que, jogado no lixo o valor que dispunham, a Diretoria do Vitória recorreu a um pedido de empréstimo bancário mediante garantia pessoal do pagamento. Ou seja, se eles saírem e o Clube não pagar o empréstimo, sofrerão prejuízo do patrimônio próprio. Esta pode ser parte da explicação para a insistência de gestores reprovados e indesejados por toda a torcida se manterem nessa posição desgastante, com tantos resultados negativos e perspectiva nula de evolução. Esta é a situação que estão nos fazendo passar.

Nos assusta que pessoas que se apresentaram torcedoras do Vitória continuem trabalhando para esta gestão, enquanto têm a obrigação moral de reconhecer publicamente os malfeitos, as mentiras, o desrespeito, enfim, o descalabro a que Ricardo David nos levou. O mínimo que esperávamos de alguém que preza e quer o bem do Vitória é se afastar e não fazer parte de algo tão danoso. Há coisas na vida que dinheiro nenhum pode comprar.

Nós, Conselheiros do Esporte Clube Vitória, não corroboramos as lamentáveis ações desta gestão.

NÓS EXIGIMOS AS RENÚNCIAS DE RICARDO DAVID E DE CHICO SALLES!

O poder do Conselho Deliberativo é bastante centralizado na figura do Presidente. Por isso, nos causa angústia que, neste curto período após assumir a Presidência do órgão, Robinson Almeida, que enquanto Vice-Presidente pouco se fez presente nas reuniões, demonstre estar alheio à situação deplorável do Vitória, além do desinteresse em manter contato direto e objetivo com os Conselheiros.

Aguardamos ansiosamente que ele assuma de fato o cargo, tome as rédeas da situação, faça contato e atenda aos requerimentos dos Conselheiros, para que saibamos o que pensa do Vitória hoje.

Estamos todos consternados por ter chegado a este ponto. É compreensível que o torcedor culpe os membros do Conselho Deliberativo por tudo o que vem acontecendo, mas era imprescindível mostrar que, na maioria das vezes, fomos relegados pelos que colocam a política e a vaidade acima dos interesses do Vitória.

SUBSCREVEM OS CONSELHEIROS:

Tiago Ferreira Bittencourt
Cesar Chammas Dáu
Tiago Jerran Ferreira dos Santos
Leonardo Rodrigues Barreto
Liana Chagas Ribeiro Leite
Erika Maria Ribeiro Souza
Barbara Tereza Chagas Ribeiro
Juliana Santos Malhado Silva
Maria da Paixão Murici Ferreira
Walter Augusto Chagas Ribeiro Leite
Lílian Silva Garrido
Lucas Pastori Almeida
Vitor de Castro Veiga
Cláudio Santos Barbosa
Lucas Ladeira Reis
Kaique da Silva Andrade Santos
Marcelo Reis de Jesus
Fabio Monteiro dos Santos
David Abenhaim
Rafael Lucas Costa Lima Oliveira
Thiago Matos de Souza
Rodrigo Souza Mascarenhas
Filipe de Sena Souza
Wendel Barreto Xavier
Renê Silva Góes
Rick da Silva Andrade Santos
Thaís de Barros Silvany de Andrade
Michel Angelo Almeida de Lima
Francisco José Andrade do Nascimento
Osmar Leonardo de Queiroz
Gabriel Dantas dos Santos
Laércio Ávila Santos
Robert Luís Costa Santos
Lucas Lima Santos
Anderson Nascimento Luz
Hugo Mattos de Carvalho
José Armando Fraga Diniz Guerra
Vinicius de Santana Santos
Rodrigo Almeida de Matos
Rogério de Sousa Pereira
Lucas Correa Brandão
Adson Silva Marques
Carlos Eduardo Carballo Gonzalez
João Victor da Fonseca Galvão
Felipe Carvalho de Freitas
Carlos Cerqueira de Freitas
Alisson Santos Barbosa
Ricardo Santos Pereira
Carlos Silva de Jesus
Rafael Bandeira Moreira
Simão Oliveira de Carvalho
Getúlio Almeida de Santana"