Município bilionário, rico e só. Esta é a definição para a cidade de Camaçari. 

O que deveria ser uma prioridade nas suas resoluções, não passa de uma mera questão que se resolve quando a vontade bater na porta. Essa é a definição aplicada à Secretaria de Saúde de Camaçari (SESAU) e o descaso praticado pelo secretário Elias Natan. Um show de horrores que não poupa nem mesmo a vida e a necessidade dos camaçarienses. Enquanto isso, a administração pública assiste de camarote a  todo este escárnio praticado. 

Tudo começou quando as assistências emergenciais das demais UPA's do município foram removidas e direcionadas à unidade da Gleba A, trazendo um prejuízo gigantesco - coisa de quem não vive o dia-a-dia da população, e age pelas suas próprias vias, de forma fria e perversa. 

Pois bem, o sofrimento parece ser algo insaciável para o secretário, agora por um motivo ainda mais agravante.  As consultas e marcação de exames estão suspensas desde o dia 20 de novembro e o motivo é que não tem internet nas unidades. Dá pra acreditar? De acordo com a própria SESAU, o aparelho de rádio que fornece sinal está quebrado. Se isso não é um claro sinal de falta de compromisso com a população, o que dizer da UBS (Unidade Básica de Saúde) da Gleba E, que encontra-se com o serviço temporariamente suspenso por falta de energia elétrica? 

De acordo com informações novamente da própria secretaria, sem nenhum tipo de pudor a exibir suas evidentes mazelas, o transformador de energia que fica na frente da unidade estourou, e está a espera da Coelba resolver. 
Será que não tem dinheiro pra pagar a diária de um gerador de energia? Ter tem. Só que para eles, você que precisa destes serviços não é prioridade. Lembre disso! 

Coluna Quebra-queixo
Escrito por: Joemerson Improta