Autuada por falsidade ideológica e com mandado de prisão em aberto por homicídio, Rita de Cássia dos Santos Barbosa, foi presa por policiais da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Camaçari (Deam/Camaçari), após denunciar o companheiro por agressão.

Ela foi agredida por Joelson Santana Santos, enquanto acompanhava o filho em um hospital no domingo (28). Ele foi autuado na Deam/Camaçari e, durante audiência de custódia, informou que Rita de Cássia estava utilizando o nome da irmã, de prenome Ana Cristina.

As investigações confirmaram o nome Rita de Cássia dos Santos Barbosa, como o verdadeiro nome da mulher agredida no hospital, e identificaram um mandado de prisão em aberto contra ela, pela autoria de um homicídio, ocorrido em 2009, no município de Simões Filho. Ela segue presa à disposição da Justiça. Joelson vai responder em liberdade pela agressão.