A vítima, que foi morta por golpes de faca, era professora na cidade de Ubaitaba


Uma professora municipal da cidade de Ubaitaba, sul da Bahia, foi morta a golpes de faca, na noite de quarta-feira (24), dentro da casa onde morava, em Aurelino Leal, município vizinho a Ubaitaba. De acordo a polícia, o principal suspeito é o ex-marido da professora, que cometeu suicídio após o crime. O casal deixa dois filhos, uma menina de 19 anos e um menino de 14.

Segundo a Polícia Civil, o padeiro Givaldo de Jesus, 46 anos, aproveitou a ausência dos filhos para ir até a casa de Luzinete Goés, 44 anos. No local, ele matou a mulher com vários golpes de faca. Ainda segundo a polícia, no corpo da vítima foram encontradas marcas de espancamento no rosto e no pescoço.

Marido da professora cometeu suicídio após o crime

Familiares de Givaldo disseram na delegacia que o padeiro não aceitava o fim do relacionamento com Luzinete. Ainda segundo eles, o casamento dos dois foi marcado por constantes brigas.

Luzinete possuía desde janeiro deste ano uma medida protetiva cedida pela Justiça para que o marido ficasse, no mínimo, a 200 metros de distância dela. Apesar disso, ela permitia a aproximação de Givaldo em alguns momentos, em função dos dois filhos do casal.

Os corpos do de Givaldo e Luzinete foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde passarão por perícia. A previsão é de que sejam liberados na tarde desta quinta-feira (25).