Suspeitos de matar três seguranças no show do Harmonia morrem após confronto com a polícia em Camaçari


Dois homens morreram após troca de tiros com policiais em Camaçari. Pablo Azevedo Vieira Santos, conhecido como “Marão”, e Mateus Rafael Passos Gomes dos Santos, o “Friza”, foram localizados durante uma operação conjunta das Polícias Civil e Militar na madrugada desta quinta-feira (12/7).

Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ambos são moradores do Nordeste de Amaralina, em Salvador, e participavam da chefia do tráfico de drogas na região. Os policiais chegaram até eles, que estavam em Jauá, para cumprir mandados de prisão. A dupla, porém, reagiu à abordagem e acabou sendo baleada.

Pablo e Mateus chegaram a ser socorridos para um hospital, mas não resistiram aos ferimentos. Com eles, foram encontradas duas pistolas. Todo o material foi levado para a sede do DHPP. Os dois homens eram investigados pelas mortes de três seguranças que trabalhavam no show “Melhor Segunda-Feira do Mundo”, em 2017.

Participaram da operação nessa madrugada agentes do Grupamento Aéreo da PM; das Companhias Independentes de Policiamento Tático; da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina); do PATAMO; do DHPP e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO).

MORTE DE SEGURANÇAS 

Derivaldo Rocha dos Santos, Geraldo Mota Cunha e Márcio Rogério Bandeira foram assassinados na passarela próximo ao Estádio Metropolitano de Pituaçu, em fevereiro de 2017.

INVESTIGAÇÕES

Segundo as investigações, Derivaldo, Geraldo e Márcio foram os escolhidos pelos assassinos para vingar um caso que tinha acontecido uma semana antes, também durante o show da “Melhor Segunda-Feira”. No dia 30 de janeiro, o traficante conhecido como “Bolsa” foi retirado por seguranças de um camarote e encontrado morto em seguida.