As disputas pelos direitos de transmissão do futebol brasileiro a partir de 2019 se tornaram muito intensas após a chegada da empresa Turner, representada pelo canal Esporte Interativo. Entretanto, com a Rede Globo já tendo firmado acordo com alguns clubes, e a Turner com outros, existe a possibilidade de que algumas partidas do Brasileirão possam ficar sem transmissão, já que segundo a legislação atual determina que os direitos de transmissão pertencem aos dois clubes que estejam atuando.


Diante disso, a tendência é que as duas empresas cheguem a um acordo para as transmissões do Campeonato Brasileiro de 2019. De acordo com o site UOL Esporte, as conversas para que esse acordo aconteça, inclusive, já foram iniciadas. Ainda de acordo com a publicação, a ideia inicial é que cada canal fechado (SporTV e Esporte Interativo) possa transmitir um jogo por turno, quando uma equipe que fechou com a Turner enfrentar outra equipe que acertou com a Globo, e vice-versa.

Essa reaproximação, inclusive, é vista com bons olhos pelos clubes, já que esse possível acordo entre as duas TVs pode resultar no fim das reduções de valores que a Globo tem oferecido aos clubes que fecharam com a Tuner, para acertar contrato de TV aberta e Pay-per-view. No mês de abril, sete clubes que fecharam com a Turner receberam propostas da Globo com redução de 20% na TV aberta e 5,2% por jogo no PPV.

Santos, Paraná e Ceará acertaram com a emissora carioca aceitando essas reduções de valores, enquanto Palmeiras, Internacional, Atlético-PR e Bahia ainda não assinaram por não acharem a proposta justa. Com isso, se o acordo entre Rede Globo e Turner for fechado, as reduções nos valores perdem o sentido, já que a Globo alega o fato de não ter exclusividade nas partidas como o principal motivo para isso.