Braskem celebra 40 anos das unidades PE 3 e Q 1 no Polo de Camaçari


Presente no Polo Industrial de Camaçari desde 1978, a Braskem celebra no dia 29 de junho os 40 anos de sucesso e conquistas de duas unidades: a unidade de Químicos Q 1 e a unidade de Polietileno PE 3.

Pioneiras no desenvolvimento da indústria química brasileira, as plantas operam com tecnologia moderna e representam a primeira e a segunda geração da petroquímica, como ressalta Paulo Hugo Ramos, Diretor Industrial de Poliolefinas: “No Polo de Camaçari, nós da Braskem contribuímos para o crescimento e diversificação da cadeia química e petroquímica baiana, fornecendo resinas termoplásticas que são aplicadas em diversos segmentos industriais, como o automotivo, hospitalar, agroindústria e de alimentos, que impactam diretamente na qualidade de vida das pessoas.”

Maior petroquímica das Américas, a Braskem mantém na Bahia seis unidades industriais, com um total de 1,9 mil empregados diretos e 4,2 mil indiretos. Para marcar a data do aniversário de 40 anos, as unidades farão eventos internos com os funcionários, resgatando histórias emocionantes de Integrantes e familiares que compartilham a experiência de trabalhar na mesma empresa. Pai e filha que são engenheiros e colegas de trabalho, o funcionário de crachá 01 da antiga Copene cujo genro trabalha no mesmo local e dois irmãos que seguiram a carreira do pai são alguns dos exemplos.

Carlos Alfano, Diretor Industrial Q 1 BA, aponta para os 40 anos da Braskem no Polo Industrial de Camaçari como um marco: “Esta é uma data especial, pois as histórias de várias gerações de profissionais da mesma família que desenvolveram aqui suas carreiras evidenciam a confiança e o orgulho que as pessoas tem da nossa empresa. Isso tem um valor inestimável para nós, e é um exemplo para os novos profissionais que estão construindo a indústria química do futuro com inovação e sustentabilidade.



A unidade de Químicos Q 1, antiga Copene, foi criada em 1978 para ser a principal central de matérias primas, fornecedora para todas as empresas do complexo industrial de Camaçari. Integrou a primeira leva de empresas que formaram a Braskem em 2002 e produz químicos básicos como eteno e propeno. Esses compostos são fundamentais para a segunda geração, que envolve a fabricação de resinas termoplásticas (PE, PP e PVC), utilizadas posteriormente pela terceira geração, as empresas de transformação. Com a estratégia de buscar a flexibilidade na produção petroquímica com fontes alternativas, reforçando a competitividade da companhia, em 2017 foram investidos cerca de R$ 380 milhões para permitir a flexibilização na matriz de matéria-prima, com a utilização de etano oriundo do shale gas americano nas operações de químicos em Camaçari, além da nafta. A planta baiana, que antigamente dependia 100% da nafta, passou a ter opção de uso de até 15% de etano como matéria-prima.

Já a unidade de Polietileno PE 3, antiga Politeno, é a terceira maior produtora de polietileno no Brasil; foi adquirida pela Braskem em 2006, dando início à importante fase de consolidação petroquímica de primeira e segunda gerações na empresa. A planta se destaca pela produção de resinas especiais, como a Braskem Evance®, que oferece uma solução inédita de alta performance e avançada customização para cada tipo de aplicação. A novidade pode ser utilizada nos setores calçadista, automotivo, de construção civil, nas indústrias de transporte, de artigos esportivos, fios e cabos, entre outros. A resina oferece mais flexibilidade, leveza, resistência, conforto e toque emborrachado. Na indústria calçadista, o material oferece soft touch e leveza, proporcionando uma melhor aderência na sola do produto quando em contato com o chão. Já nos setores automotivo e construção civil, pode reduzir o peso para algumas aplicações, além de uma redução no custo final da solução.

Sobre a Braskem

Com uma visão de futuro global, orientada para o ser humano, os 8 mil Integrantes da Braskem se empenham todos os dias para melhorar a vida das pessoas, criando as soluções sustentáveis da química e do plástico. É a maior produtora de resinas das Américas, com produção anual de 20 milhões de toneladas, incluindo produtos químicos e petroquímicos básicos, e faturamento de R$ 55 bilhões em 2016. Exporta para Clientes em aproximadamente 100 países e opera 41 unidades industriais, localizadas no Brasil, EUA, Alemanha e México, esta última em parceria com a mexicana Idesa.