“Nesse primeiro ano de gestão da Cidade do Saber, o sentimento que marcou foi a união e a vontade de fazer acontecer de cada um que fez com que as ações da instituição se concretizassem”. Com essas palavras a secretária da Cultura, Marcia Tude, deu início à Audiência Pública Cidade do Saber: um ano de administração direta, realizada nesta sexta-feira (11/5), na Câmara de Vereadores.

Ainda de acordo com a titular da pasta, essa harmonia proporcionou uma administração objetiva, econômica, criativa, transparente e, sobretudo, focada no outro e “em atender essa comunidade tão carente no seu direito à cultura, educação e esporte”, salientou a secretaria, ao mesmo tempo em que agradeceu ao prefeito Elinaldo Araújo pela confiança depositada nas equipes de trabalho designadas para cumprir a missão de tornar a instituição uma referência em excelência de ensino. 

A gestão da Cidade do Saber é compartilhada entre as secretarias da Cultura, do Esporte, Lazer e Juventude, e da Educação, sendo que a Cultura é a pasta que capitanea as ações e atividades, bem como a manutenção e gerenciamento. O novo modelo de gestão implantado vem trazendo resultados positivos, na medida em que beneficia um maior número de cidadãos, com atividades de qualidade.

De acordo o secretário do Esporte, Lazer e Juventude, Sessé Abreu, o desafio agora é possibilitar de forma crescente a descentralização das ações culturais, levando as atividades para todos os cantos de Camaçari. “Os cursos, eventos e ações da Cidade do Saber fomentam o surgimento de novos talentos, de modo transparente e aberto a todos os cidadãos”, destacou o titular da pasta.

Na oportunidade, foram apresentados os números que tornaram a instituição, nesse primeiro ano de administração direta, um complexo integrado que garante à população, de forma gratuita, o direito a usufruir de cultura, esporte e educação.

Com investimento anual de mais de R$ 4 milhões, o número de beneficiados chegou a marca de 112.276, entre atendimentos diretos e indiretos. Nas áreas cultural e esportiva, foram ofertados, no total, 45 cursos. Destes, 30 de cultura e os demais de esporte. Sobre o perfil dos alunos, 62% do público é feminino, a faixa etária compreendida é de seis a 60 anos, com acolhimento de 56% de pessoas com renda familiar de até um salário mínimo. 

Foram divulgados ainda os produtos socioculturais em fase de implantação, a exemplo do Conservatório de Música, da Orquestra Jovem, da TV Cultura Camaçari, e das companhias Camaçari de Dança e de Teatro.

Após as explanações, foi aberto o debate para os presentes. Para animar a audiência pública, muita cultura e arte. Na ocasião, o público foi contagiado pelas apresentações da Orquestra de Violão, da banda Levada do Saber, e de uma aluna do curso de ginastica rítmica, todos ministrados na Cidade do Saber.

Além da participação popular, a audiência pública foi prestigiada por representantes dos poderes Executivo e Legislativo.