Novela 'O Outro Lado do Paraíso': Gael morre ao salvar Clara de tiro de Sophia

abril 09, 2018


Na reta final da novela "O Outro Lado do Paraíso", a morte de Gael (Sérgio Guizé) para salvar Clara (Bianca Bin) é um dos desfechos escritos por Walcyr Carrasco. Segundo o site "Notícias da TV", outro fim seria o filho de Sophia (Marieta Severo) terminar com a mocinha. O autor deseja a reconciliação de Clara e Gael no último capítulo. Mas, por conta da reprovação do público, o ex-playboy deve terminar como herói ao salvar a mocinha de uma emboscada da vilã.

Sophia escapa da prisão e procura Clara
Presa após tentar matar Caetana (Laura Cardoso), Sophia conseguirá ajuda de Renato (Rafael Cardoso) para escapar da prisão. Há possibilidade de que o médico seja uma vítima das tesouradas da vilã. Em seguida, ela partirá ao encontro de Clara, com quem trocou tapas. Armada, a mãe de Estela (Juliana Caldas) dará um tiro na rival. Gael, porém, chegará a tempo e se jogará na frente da bala. O irmão de Lívia (Grazi Massafera) será morto pela mãe ao proteger a ex-mulher.


Vilã não deve morrer
Os finais de Sophia ainda não foram decididos pela direção da novela. Em primeiro momento, a ex-amante de Mariano (Juliano Cazarré) não deve morrer. O plano é fazer com que a vilã seja presa e recebe visitas apenas da Estela, a quem humilhou e a única que vai cuidar dela após um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Clara consegue guarda de Thomaz
Clara finalmente conseguirá ter a guarda do filho. A mocinha entra na Justiça e consegue vencer Lívia. A loira chega a acusar Raquel (Erila Januza) de privilegiar a amiga, mas será repreendida pela juíza: "Não vou prendê-la por desacato em respeito ao seu momento de desespero. Eu não decido processos movida pela amizade ou razões pessoais. A atual responsável pela guarda, Sophia Montserrat, está em tratamento médico. Não sabemos quando e como vai se recuperar. Ainda tem um processo criminal pela frente. A guarda deve ser dada à pessoa que tem um laço de sangue mais forte com o menor. A própria mãe. Recorra quantas vezes quiser. É seu direito. Nenhum juiz tomará decisão diferente".

(Por Tatiana Mariano)
Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias