Casal morto em Camaçari foi torturado e enforcado; autores queriam R$ 70 mil

janeiro 11, 2018



Um dos adolescentes envolvidos na tortura e morte do casal Juvenal Amaral Neto, 57 anos, e Kelly Cristina Amaral, 44, achado enterrado no quintal da própria casa, em Camaçari, morava na frente da casa das vítimas. Os crimes foram cometidos por Daniel Neves Santos Filho, 29, Carlos Alberto Neres Júnior e mais três adolescentes. Eles invadiram a residência do casal, no bairro Santo Antônio, na última sexta-feira (5), e queriam saber a localização de uma quantia de R$ 70 mil, recebida por uma das vítimas. Os corpos foram descobertos na tarde desta terça (9). 

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Maria Tereza Santos, titular da 4ª Delegacia de Homicídios (DH/Camaçari), o grupo teria planejado o crime para roubar a quantia, que tudo indica ser fruto de uma indenização.

“Ele [o adolescente] conhecia a rotina das vítimas e premeditou o crime. Mas o pior foi não foi só ter planejado. Eles queriam o dinheiro, queriam estuprar e matar”, comentou Maria Tereza.

Após manter o casal em cárcere privado, os cinco envolvidos estupraram a mulher - inclusive na frente do marido - e, na sequência, torturaram os dois com golpes de faca. “Eles queriam saber onde o dinheiro estava”, explicou a delegada. Ainda segundo ela, no sábado (6), Carlos enforcou as vítimas. Já na madrugada de domingo (7), o grupo enterrou o corpo do casal no fundo da residência. 

A polícia só descobriu o caso porque os vizinhos denunciaram. O grupo foi preso na tarde desta terça (9) por equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Polo Industrial. Com os suspeitos foram encontrados um revólver, uma espingarda calibre 12 e um veículo modelo Focus (placa JOD-0346).

Segundo o comandante da Cipe, major PM Orlando Rodrigues, os detidos mostraram, no terreno atrás da casa, onde eles fizeram os buracos e colocaram os corpos.

De acordo com a delegada, Daniel e Carlos Alberto vão ser indiciados pelos crimes de estupro, latrocínio, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma e corrupção de menores. Já os menores vão responder por estupro e latrocínio.

Correio


Outras Notícias
© Improta e Andrade Comunicação LTDA
Camaçari em Foco Notícias